BUCARESTE

Durante vários anos, as infeções por VIH eram bastante raras entre os utilizadores de drogas injetáveis em Bucareste. Esta situação mudou drasticamente nos últimos anos, com o número de infeções a subir de 4 novos casos em 2007 para 801 em 2014. Porquê? Por causa do crescimento do mercado de novas substâncias psicoativas (vendidas como substâncias etnobotânicas), que levou ao aumento da quantidade de vezes que os utilizadores de drogas se injetavam - um consumidor de heroína injeta-se, em média, 4 a 5 vezes por dia. Um consumidor de novas substâncias psicoativas injeta-se 10 a 15 vezes. Outra das razões é a falta de acesso a material esterilizado, o que levou a uma maior partilha de seringas e a um aumento no número de infeções. Fonte: Wikipedia

Na Roménia, existiam vários serviços de redução de riscos que visavam o fim da partilha de seringas usadas e a propagação de infeções. A maioria destes programas é financiada pelo "Global Fund", mas após a entrada do país na União Europeia, a Roménia deixou de estar elegível para receber estes fundos. O Governo Romeno e as autoridades locais não fizeram nenhum esforço para continuar a sustentar estes programas, por isso a maioria dos projetos acabou.

O financiamento para intervenções de redução de riscos tem vindo a sofrer alterações desde 2010. Os profissionais continuaram a desempenhar o seu trabalho, mas estes cortes afetaram a forma como procuravam fundos (do European Structural Funding, por exemplo) para introduzir programas de troca de seringas e de substituição opiácea. Apesar das intervenções de redução de riscos serem eficazes e serem aceites e reconhecidas pelos decisores políticos, a maioria das palavras de apoio nunca se traduziram em fundos. Este situação levou à interrupção de vários serviços em determinados períodos, como em Julho de 2013, quando várias organizações e utilizadores de drogas protestaram devido à falta de material esterilizado e medicamentos.

A maioria dos utilizadores de drogas vive nas ruas e no Inverno tende a refugiar-se nos sistemas de esgotos ou em estruturas subterrâneas, onde não há água canalizada ou outros recursos. Os resíduos e os conflitos são uma constante fonte de problemas. As organizações da sociedade civil defendem a implementação de salas de consumo assistido, onde as pessoas possam consumir sob supervisão de pessoal médico e num local limpo, onde não criam resíduos ou incomodam outras pessoas. Bucareste necessita de implementar uma abordagem baseada nos quatro pilares, bem como de treinar as forças policias a cooperar com este tipo de serviços. Por favor, assine a nossa petição!
O nosso parceiro Romeno é a Romanian Harm Reduction Network. Para mais informação relativamente à situação que se vive na Roménia, por favor assista ao vídeo realizado pelo Drugreporter e a Romanian Harm Reduction Network. https://www.youtube.com/watch?v=Tvl7Ddfa8OE

Petição

Se apoia a nossa campanha para tornar as nossas cidades mais seguras, por favor assine a nossa petição!